terça-feira, 1 de julho de 2008

Longe...

Sempre perto mim, quase ao alcance da mão, nunca demasiado longe, a minutos de distância.
Foram assim estes 6 anos, duas noites longe de mim foi o limite e só quando o irmão nasceu.
Não foi pensado para ser assim, a nossa estrutura familiar não proporcionou outro tipo de situação e também nunca nos dispusemos a que fosse de outra maneira.

Os padrinhos planearam uns dias de praia, casa com espaço, ela até já tem 6 anos, a madrinha fala nisso, eu penso que até era bom para ela, sempre são menos uns dias que passa no ATL, mais dias de praia, mimos extra, espaço para os pais, mais tempo nosso, mais tempo para o irmão que nunca teve a exclusividade, porque não quando tudo diz sim?

E é assim que a minha filha faz mais de 300km sem mim, sem o pai, rumo ao sul, às praias que me trazem tantas e boas recordações, com as duas pessoas a quem eu os consigo entregar (quase) sem condições.

Para o melhor e para o pior também descubro que sou afinal muito mais mãe-galinha do que suponha. :P

16 comentários:

  1. Olha, aí está uma angústia que (ainda) não consegui vencer. Já podia perfeitamente deixar a miúda ir passar uns dias com os avós, mas só de a imaginar longe a 300 km de mim... ai... Tb nunca me imaginei assim...

    ResponderEliminar
  2. Não sei se conseguiria.
    Mas com toda a certeza que lhe vai fazer bem
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Aiiiii...
    Aí está uma situação que ainda não vivi nem consigo... e acho que lhes fazia tão bem, e a nós também, mas não consigo... acho que já vem de família, o meu pai tb nunca nos deixava ir com ninguém, nem dormir longe deles...
    É uma grande dúvida que tenho: será que devia?? será que não??
    Vai ser óptimo para ela, tenho a certeza!
    Força!
    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  4. Ela vai AMAR, de certeza, e o T tb.

    ResponderEliminar
  5. O meu mais velho também vai viver essa aventura e eu essa "desventura". Acredito mesmo que para eles vai ser fantástico e para nós também! mas doi um bocadinho...

    ResponderEliminar
  6. Uiii, esse assunto dá pano para mangas, aqui pelos meus lados, o rapaz também só passou uma noite fora e eu disse que tão cedo não repetia a gracinha!

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Como te compreendo. A minha adorou quando foi com os avós uns dias de férias, este ano quer repetir... e ainda assim custa-me, acreditas? Beijos.

    ResponderEliminar
  8. A Leonor já passou algumas noites com os avós. Agora ir de férias também me faz confusão. Ainda tenho 3 anos (até aos 6) para me habituar!

    Cristina

    ResponderEliminar
  9. Vim deixar um beijinho e dizer que os motivos pelaos quais "pausaste" são a minha explicação para o facto de ter fechado o meu (parece privatizado, mas está vazio, lol). Tal e qual. Cansaço, trabalho e uso do tempo noutras coisas. São fases. Beijinhos aos teus meninos. Luz

    ResponderEliminar
  10. De certeza que ela vai adorar!
    E vai fazer bem a todos, apesar das saudades!

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. E vai correr tudo bem! É bom para ela, é bom para vocês!

    ResponderEliminar
  12. Eo Tiagp vai-se sentir filho único, pela 1ª vez! Aproveitem.

    ResponderEliminar
  13. Olà!
    E a minha que teve a 2000km de mim com a avo?Não foi a primeira vez nem serà a ultima. Por muito galinha que seja, aprendi que esses momentos fora de nos, so lhe fazem bem e a nos também.Agente não os educa so para nos infelizmente. Pouco a pouco a vida vai os confrontando com o mundo fora dos pais.
    Coragem...tentar aproveitar o tempo para namorarem um pouco e mimarem o menino.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Então???
    Estou ansiosa para saber como foram os dias para ambas as partes. Como estão? Está tudo bem??
    Beijinhos

    ResponderEliminar